Compartilhe:   

Entenda por que a Adidas foi a grande campeã da Copa 2014

por Victor Vasques

No último mês o mundo voltou as atenções para os estádios brasileiros. A Copa 2014 quebrou recordes nas redes sociais, teve balanço positivo – segundo o atual governo – e trouxe quase um milhão de turistas para as terras tupiniquins. No entanto, ninguém ganhou tanto quanto uma única marca: Adidas.

Patrocinadora máxima da Copa do Mundo, a marca alemã – além de ver a seleção do seu país natal faturar o tetra – vibrou com uma final Adidas (Argentina e Alemanha são patrocinadas pela marca), enquanto a concorrente Nike se consolava com o terceiro e quarto lugar (Holanda e Brasil são patrocinadas pela marca americana).

Não foi só a final que fez a marca alemã sorrir. Personalidades como Messi, Fred (mesmo sendo o “cone”, expôs a marca na mídia, levantando o velho dilema “bem ou mal, mas falem de mim”), Toni Kross e Kaká (fora do campo, mas presente vários jogos) estamparam as três listras em todos os cantos.

Nem mesmo o gol contra de Mesut Özil, atleta patrocinado pela Adidas, mas que apareceu na página oficial da seleção alemã com um celular escrito Nike (provavelmente do companheiro de equipe Kevin Grosskreutz, este sim, patrocinado pela americana) deve ter estragado a felicidade da marca campeão da Copa 2014.

ozil-celular-nike-copa-2014-com-limao

Segundo Rodrigo Messias, diretor de marketing da Adidas no Brasil, em entrevista para a revista Época, o evento deve impulsionar o faturamento da empresa em até 30% no Brasil, além de ultrapassar os US$ 2,7 bilhões em vendas. Sem dúvidas este mundial foi dos alemães.


Victor Vasques é designer, editor chefe do Com limão e sócio proprietário da Citrus Consultoria. Como gestor de marcas e criativo, já atuou com grandes marcas, como Discovery, UOL, iG, Globo.com e VEJA.

Eu irei lhe fazer uma proposta que você não poderá recusar - Don Vito


0

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Voltar para o topo ↑

  • Newsletter

  • Últimos tweets

  • Facebook