branding-storytelling-fallout-4-tampinhas-caps-com-limao-02

Compartilhe:   

Fallout 4: A importância do storytelling e dos fãs de verdade

por Victor Vasques

O storytelling virou o termo da moda, todo mundo adora falar que sabe contar uma história, mas são poucos que criam reais universos em torno de suas criações. George Lucas e Star Wars são um ótimo exemplo no cinema, mas nos games essa metodologia já é velha, afinal, um game é contar uma história.

No entanto, algumas empresas acham que para criar um bom universo, basta contar a história. Não! Você precisa fazer com que o seu consumidor se sinta na história. Viva ela!

Pois bem, um fã do game Fallout decidiu juntar, durante os últimos 8 anos, milhares de tampinhas de garrafa. Para quem não conhece o universo do game, as tampinhas são o dinheiro do universo pós-apocalíptico de Fallout. Ele não parou por aí!

Pegou tudo, colocou em caixa e mandou junto com uma carta para a Bethesda, produtora de Fallout 4. A história foi publicada há 18 horas e até o momento ninguém se pronunciou, mas – se eu fosse diretor de marketing da empresa – enviaria uma edição de colecionador para o cara no dia do lançamento. Para marca, o custo de um jogo é tão irrisório, mas o lucro de branding é enorme.

Abaixo você confere a carta do Seth. Parece piada, mas ele explica que usou como escala o banheiro e um número na Wikipedia para chegar ao valor de 2.240 tampinhas pelo jogo em pré-venda. É tão genial, que chega a ser maluquice. Crianças, não façam isso em casa!!

branding-storytelling-fallout-4-tampinhas-caps-com-limao-01

Já que citei o universo Star Was no começo do texto, quer ver um exemplo recente? O pequeno Colin, fã da série de George Lucas, escreveu uma carta para a Lucasfilm falando o seguinte:

Querido George Lucas,

Eu não quero ser um Jedi que não pode casar. Eu quero casar sem ter que virar um Sith. Por favor, mude as regras.

P.S. Por favor, eu quero conhecer o Rancho Skywalker

Com amor, Colin

O pequeno fã não só teve as regras do universo Star Wars alterada (segundo os filmes, Jedis não podem se casar, mas a resposta da Lucasfilm diz outra coisa), como também recebeu uma dezena de brindes. Confira a resposta e o vídeo abaixo:

Olá Colin,

Obrigado por nos escrever com essa pergunta. Parece que a Força é forte em você, e você está mostrando uma grande sabedoria com essa pergunta. Ser um Jedi é entender de verdade o valor da amizade, compaixão e lealdade, e esses são valores importantes em um casamento. Os Sith só olham para dentro, apenas para si mesmos. Quando você encontrar alguém com quem você possa se ligar de uma forma generosa, então você estará no caminho da luz, e o lado negro não poderá te controlar. Com essa bondade no seu coração, você pode se casar.

Enviamos alguns presentes que esperamos que você goste. Obrigado mais uma vez por escrever para nós.

Que a Força esteja com você!

Sinceramente,

Seus amigos na Lucasfilm.

 


Victor Vasques é designer, editor chefe do Com limão e sócio proprietário da Citrus Consultoria. Como gestor de marcas e criativo, já atuou com grandes marcas, como Discovery, UOL, iG, Globo.com e VEJA.

Eu irei lhe fazer uma proposta que você não poderá recusar - Don Vito


0

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>


Voltar para o topo ↑

  • Newsletter

  • Últimos tweets

  • Facebook