speedo-run-branding-com-limao-02

Compartilhe:   

#SpeedoRun Series 2015 e o branding contra a marca

por Victor Vasques

Quando criei o Com limão, em meados de 2006, meu objetivo não era virar blogueiro profissional. Aliás, nunca achei que o site renderia algum dinheiro. Passaram os anos e o Com limão virou uma empresa, um negócio, um ganha pão. Inúmeras marcas nos procuram, com o objetivo de anunciar produtos e serviços. Prezando a qualidade do conteúdo, nós somos bem criteriosos e nem todos entram. Não basta querer, tem que merecer. Pode parecer prepotente, mas é pensando em você, caro leitor, que nós fazemos esse filtro.

Em resumo, nosso conteúdo, nossa divulgação, é a moeda de troca com as marcas. Muito mais que moeda de troca, é um serviço que nós prestamos profissionalmente. No entanto, se passado quase 9 anos, algumas marcas não entenderam isso.

Um designer gordinho e o mundo da corrida

Aqueles que me acompanham também na vida pessoal, sabem que algumas vezes me aventuro no mundo das corridas de rua. Influenciado pela minha noiva, que é muito mais dedicada no assunto e dona do mude.me, já participei de corridas 5k e 7k. Não sou um maratonista, afinal, o peso + gravidade funcionam como uma bola de ferro no meu pé, mas também não faço feio e em breve devo voltar até a praticar Krav Magá.

Foi caminhando e andando, que no fim do mês passado eu fui convidado para a Speedo Run Series 2015. O e-mail da agência era bem claro e dizia: “Desde já, em nome da Speedo, agradeço a sua participação na 2ª etapa da Speedo Run Series 2015. A prova acontece no dia 30/08, às 7hr, com largada em frente ao estádio do Pacaembu. Gostaria que você me informasse o seu endereço completo para que a Speedo possa mandar sua inscrição e kit da prova”. Ou seja, não pedi para participar, fui convidado. O objetivo era agitar a hashtag do evento, a #speedorun. Mas as coisas não saíram como planejado…

O caso Speedo Run Series 2015 e o impacto no branding da marca

Faltando alguns dias para corrida, fui perguntar sobre o kit e veio a surpresa. O convite estava cancelado (confira o comunicado oficial abaixo). Mas o que me incentivou escrever o texto foi uma frase “Por conta disso, os itens (kits) restantes precisam ser direcionados aos participantes pagantes”. Isso mesmo, PAGANTES!

Comunicado_2ª_etapa_speedo_run_2015

Concordo que quem pagou, deva receber o kit, mas… peraí! Os influenciadores não pagaram com serviço? E as diversas fotos com a hashtag do evento? A divulgação feita para o evento? Em 2006, eu era um cara sem pretensões com o Com limão, mas hoje – novamente – isso é um negócio.

Não estou aqui para fazer mimimi, mas para explicar que quando uma marca vê o influenciador como publicidade gratuita, ela está errada.

Por todas as empresas que passei nos últimos 9 anos, minha orientação sempre foi bem simples: Quer ter contato com blogueiro, influenciador, youtuber, seja lá o termo que você queira usar, tudo bem! Mas saiba trata-los como um prestador de serviço. Se você não quer isso, apenas responda: “Não fazemos ações com influenciadores”. Simples assim.

No caso da Speedo Run, ao cancelar o evento de forma tão fria e abrupta, criou uma massa de influenciadores contra a marca. Uma péssima iniciativa para o branding.

Branding? Qual a relação de branding com evento e Relações Públicas?

Já martelei nesta tecla e volto a ela. Enquanto o RP não entender de branding e/ou marketing, continuaremos vendo essas aberrações acontecerem. Se a decisão foi do departamento de Marketing, pior ainda.

speedo-run-branding-com-limao-01

O branding é um universo que não envolve apenas a identidade visual, ela é a voz da marca, como ela se relaciona e como atua em crises.

O branding é a melhor ferramenta para você entender a marca como uma pessoa. No caso da Speedo, ela é aquela pessoa que te chama para jantar, pede para você levar a comida, cancela encima da hora e ainda fala que você não vale nada. Isso é branding, só que as avessas.

*imagem de destaque faz parte da “Santa Speedo Run”, em Boston. Uma ideia “genial”: Pessoas seminuas correndo na neve.


Victor Vasques é designer, editor chefe do Com limão e sócio proprietário da Citrus Consultoria. Como gestor de marcas e criativo, já atuou com grandes marcas, como Discovery, UOL, iG, Globo.com e VEJA.

Eu irei lhe fazer uma proposta que você não poderá recusar - Don Vito


2

2 Responses to #SpeedoRun Series 2015 e o branding contra a marca

  1. Higgor says:

    Descobri o blog por acaso nesta semana, achei fantástico! Artigos curtos e ricos de informação.. Parabéns! Sucessos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>


Voltar para o topo ↑

  • Newsletter

  • Últimos tweets

  • Facebook