pesquisa-game-brasil-2017-com-limao

Compartilhe:   

Pesquisa Game Brasil 2017: Mulheres superam público masculino (ou quase!)

por Victor Vasques

Mulheres representam a maior porcentagem de gamers no Brasil… pelo menos no universo de jogos mobile. Quem afirma isso é a pesquisa Game Brasil 2017, produzida pela Sioux, Blend New Research e ESPM. Apesar de 40% dos entrevistados serem de São Paulo, a pesquisa traz alguns insights interessantes. Confira!

Público feminino como principal perfil: Pelo segundo ano consecutivo, o público feminino ficou à frente, representando 53,6% das pessoas que declararam jogar algum jogo eletrônico, incluindo no mobile.

O mobile é feminino, o console é masculino: De acordo com os entrevistados, 85% mulheres jogam no celular, mas apenas 36% escolhem algum console como plataforma de games. Já os homens, 69% jogam no celular e 62 no console. No entanto, o computador é o cenário mais equilibrado (apesar de ainda existir muito preconceito infantil e, constantemente, surgirem casos de abusos contra gamers mulheres), cerca de 71% dos homens e 60% das mulheres jogam no computador, ou seja, um cenário bem equilibrado.

Uni-duni-tê, o escolhido foi: Na preferência de plataformas, o ranking ficou mobile (77,9%), computador (66,4%), console (49%), smart tv (14%) e portáteis (13%).

Hardcore? Não, só casual mesmo: O “casual gamer” representa 54% dos entrevistados, já os que se consideram “hardcore gamers”, a parcela é de apenas 6%.

Smartphones de gamers: Segundo dados dos últimos três anos, Samsung e Motorola cresceram na preferência entre os gamers, representando, respectivamente, 37% (+5%, comparado com 2016) e 17% (+3%). Já Apple e Nokia tiveram queda 23,7% (-5%) e 2,8% (-3%), respectivamente.  Já LG e Sony, ambas com 6% dos gamers, tiveram pouca diferença em relação aos anos anteriores.

Aventura, RPG ou esportes: Na média geral, os gamers mobile preferem jogos de ação e aventura (61%), estratégia (58%), família (43%), esportes (30%) e tiro (27%).

Sobre reais e jogos: Quando o assunto é pagar por jogo mobile, apenas 10% baixa jogos pagos e 18% baixa jogos gratuitos e compram itens dentro do jogo. Já 71% afirmou que só baixa jogos gratuitos (!).

Conclusões (e impressões do Com limão): Em resumo, o brasileiro quer jogar algo casual e gratuito. Apesar da crescente popularidade dos e-sports, os gamers hardcore ainda são um nicho. Entre os consoles, o Xbox 360 é o console mais popular e isso tem uma explicação: custo. A Microsoft acertou e ganhou mercado ao fabricar o console no país e ao sair na frente com jogos localizados (legendados ou dublados). Apesar do Xbox One também ser produzido aqui, o gamer de console não buscou se atualizar e preferiu migrar para outras plataformas.

A pesquisa completa para download você encontra neste link.


Victor Vasques é designer, editor chefe do Com limão e sócio proprietário da Citrus. Worklover assumido, já atuou com grandes marcas, como Discovery, UOL, iG e Itaú.

Eu irei lhe fazer uma proposta que você não poderá recusar - Don Vito


0

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>


Voltar para o topo ↑

  • Newsletter

  • Últimos tweets

  • Facebook