Compartilhe:   

Retribua a visita: Conheça os Parques Nacionais brasileiros

por Com limão

Era meio da tarde de uma terça-feira e já faziam 48 horas que eu trabalhava direto na nova versão do Com limão. Com dores no pulso e uma ânsia por ver a luz do sol, não pensei duas vezes. Peguei a Pandora (minha pequena sharpei de apenas um ano) e zarpamos para o parque mais próximo de casa. Sabe qual a maior coincidência? Mal sabia eu que naquele dia, 14 de junho, comemorava-se o Dia dos Parques Nacionais.

Isso pode parecer uma grande besteira, mas para moradores de cidades como São Paulo, quantas vezes você tem a oportunidade de visitar um parque. Melhor ainda, quantas vezes você por semana, por mês, por ano, você visita os Parques Nacionais do nosso país?

Para lembrar aqueles que vivem na selva de pedra de que ainda existe árvores por aí, a cidade de São Paulo recebe uma visita inusitada nesta semana. Entre os dias 14 e 17 de junho, flutuando nas águas do Rio Pinheiros, está uma enorme bolha – com seis metros de diâmetro – com a imagem de um cedro nativo (Cedrela fissílis).

A visita do pequeno cedro, uma intervenção urbana promovida pela Fundação Grupo Boticário, espera incentivar os brasileiros a conhecerem seus Parques Nacionais. Uma tarefa fácil, afinal são 67 áreas espalhadas pelo país e, segundo Malu Nunes, diretora executiva da fundação: “Boa parte da água que abastece reservatórios de usinas hidroelétricas no Brasil é assegurada pela preservação de áreas de nascentes existentes nessas unidades”.

Já segundo estudos a visitação nos Parques Nacionais existentes no Brasil tem potencial para gerar entre R$ 1,6 bilhão e R$ 1,8 bilhão por ano, considerando as estimativas de fluxo de turistas projetadas para o país (cerca de 13,7 milhões de pessoas, entre brasileiros e estrangeiros) até 2016, ano das Olimpíadas do Rio de Janeiro. Arrecadação que ajuda na manutenção das áreas e fortalece a economia no país.

Se você achou interessante a ação, vale a pena conhecer um pouco mais sobre a Fundação Grupo Boticário, presente no Twitter e no Facebook, além da página dos Parques Nacionais do Brasil (também no Facebook) e o estudo “Contribuição das Unidades de Conservação para a Economia Nacional, desenvolvido em parceria pelo Ministério do Meio Ambiente e o Centro para Monitoramento da Conservação Mundial do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente.

Para completar, vale ressaltar que a criação e manutenção das unidades de conservação no Brasil impediu a emissão de pelo menos 2,8 bilhões de toneladas de carbono. Ótimas justificativas para você levantar agora do computador e começar a planejar sua próxima visita a um Parque Nacional. Ou você acha que para ajudar o meio ambiente basta ficar usando papel reciclável na sua impressora!?


Com limão tornou-se muito mais que um site. Após anos no ar, ele virou uma mistura de ideias com um toque especial, escrito por profissionais do mercado mundial.

Eles podem tirar nossas vidas, mas nunca poderão tirar nossa liberdade – William Wallace, em Coração Valente


0

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Voltar para o topo ↑

  • Newsletter

  • Últimos tweets