com-limao-samsung-nc215-netbook-energia-solar-destaque

Compartilhe:   

Samgung NC215: O primeiro netbook com recarregado com luz solar

por Victor Vasques

Energia é sem dúvidas o grande problema dos milhões de gadgets que carregamos todos os dias. Para aqueles que são conectados o tempo todo, sabe como é difícil manter seus pequenos aparelhos com carga o suficiente para um dia inteiro, afinal, muitos computadores, celulares e tablets não chegam a aguentar nem meio dia com a bateria a todo vapor.

Com esta necessidade quase que compulsiva por bateria, um comichão por ligar o aparelho na tomada mais próxima é quase que interrupto. Mas a Samsung pode ter uma solução, pelo menos para aqueles que sofrem com a carga do seu netbook.

Lançado em 2011, o modelo NC215 possui no topo do netbook uma série de painéis fotovoltaicos que recarregam o aparelho quando colocado em contato com a luz solar. Como bom curioso, fui descobrir os motivos que impediram a dominação do mundo por este singelo aparelho ecológico.

O Samgung NC215 surpreende desde o primeiro momento. Com Windows 7 instalado, o netbook possui um sistema que inicia rapidamente o sistema operacional, ideal para aqueles apressadinhos que querem o aparelho funcionando em segundos.

Já para os que possuem uma responsabilidade maior com o meio ambiente (deveria ser todo mundo, mas nem todos pensam assim), o netbook possui um sistema de gerenciamento de energia, que instalado no sistema operacional permite o usuário definir a quantidade de consumo. Além disso, o programa também mostra quanto de CO² já foi emitido pelo consumo do aparelho.

Mas como disse, o grande destaque fica por conta da recarga por meio de luz solar. O aparelho mantém seu desempenho, mesmo tendo uma fonte de energia alternativa, e trabalha perfeitamente debaixo do sol forte.

Confesso que incialmente fiquei um pouco cético em relação a funcionalidade, afinal, usar o sol como fonte de energia para um netbook implica em duas coisas: calor e luminosidade.

Inicialmente digo o calor, pois o aparelho pode superaquecer, como já acontecem mesmo com aqueles que não estão debaixo do sol forte, e desligar bem no meio de uma atividade. O que impede o NC215 de fazer isso são as entradas de ar laterais e sua resistência ao calor.

Já a luminosidade é outro vilão da história, mas não para o NC215. Normalmente os netbooks são impossíveis de serem usados quando existe uma fonte de luz direta na tela, já o nosso pequeno gadget verdinho, possui uma película – diga-se de passagem, muito boa – antirreflexo.

Mas porque o NC215 não caiu nas graças do público? Eu arriscaria em dizer que o motivo é desempenho. Um netbook não costuma ter uma velocidade de processamento muito alta e a ausência do CD/DVD (além do tamanho) ainda repele alguns consumidores.

Se você é como eu e também achou o aparelho uma solução fantástica, em uma consulta rápida pela web, descobri que o NC215 pode ser comprado por até R$ 930. Um bom preço para um netbook que não vai te deixar na mão, pelo menos no quesito bateria.


Victor Vasques é designer, editor chefe do Com limão e sócio proprietário da Citrus. Worklover assumido, já atuou com grandes marcas, como Discovery, UOL, iG e Itaú.

Eu irei lhe fazer uma proposta que você não poderá recusar - Don Vito


0

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>


Voltar para o topo ↑