consumo-internet-movel-opera-max-publieditorial

Compartilhe:   

Opera Max e a evolução da forma como consumimos conteúdo na internet

por Com limão

Se formos parar para pensar, até poucos anos atrás, a internet móvel era considerada novidade no Brasil. Mesmo assim, não precisamos voltar muito no tempo para ver como isso mudou a nossa forma de consumir e produzir conteúdo digital: em 2009, o queridinho da vez era o Twitter; em seguida, o Instagram se juntou à brincadeira; e hoje, pouco tempo depois, vivemos a era da febre do YouTube, Snapchat e a paixão por serviços de streaming, como o Netflix.

É curioso ver como, em tão pouco tempo, fomos de 140 caracteres e imagens de baixíssima qualidade para uma rotina que envolve celulares com câmeras de 16MP e vídeos em 4K.

A cada dia temos um novo aplicativo, uma nova rede social “da vez” e uma nova série para assistir. Hoje, quando nos deparamos com o fato de que a maioria dos brasileiros com internet faz seu acesso por celular, conseguimos perceber claramente que estamos em outra era.

2363a940-fb5f-4f87-9391-fdc79af1fe62

Em meio a toda essa avalanche tecnológica, nos vemos no seguinte cenário: nosso uso de dados móveis é proporcional à qualidade do conteúdo que consumimos e produzimos – e, obviamente, inversamente proporcional à nossa vontade de contratar um plano maior com a operadora. Se antes ter um pacote de 2GB era considerado exagero, hoje, com Instagram, Snapchat, YouTube, Netflix e afins, consideramos esse um limite básico.

Por isso, é importante que a tecnologia também esteja caminhando conosco nisso. Seria pedir muito ter meu momento de entretenimento digital onde quer que esteja sem gastar todo meu plano de dados antes do fim do mês? É, parece pedir demais. Mas não é.

Para acompanhar essa nova forma de consumir conteúdo na internet, a Opera lançou seu novo aplicativo para Android com foco na economia e no gerenciamento de dados. O Opera Max permite que o usuário faça tudo o que já faz hoje, mas com uma economia de até 50%. No Netflix, esse índice pode chegar a 60%. Ou seja: dá pra consumir o dobro de conteúdo e continuar gastando o mesmo que antes.

Outro ponto interessante é o gerenciamento de dados (que vale tanto para o 3G/4G, quanto para o Wi-Fi), que, além de mostrar o quanto foi economizado, também auxilia no controle do uso desses dados por meio de Smart Alerts, que identificam automaticamente os aplicativos que consomem muitos dados em segundo plano.

consumo-plano-dados-celular-economia-com-limao

Em um mundo onde a internet essencial do momento em que acordamos até hora em que fechamos os olhos para dormir, é interessante ver que existem marcas apresentando soluções simples e práticas para aplicarmos em nossa rotina.

Lembrando que o Opera Max é um aplicativo gratuito e está disponível para Android na Play Store.

Se você ficou curioso para conhecer um pouco mais, no vídeo abaixo o russo Sergey Lossev, gerente de produto do Opera Max, conta um pouco como surgiu a ideia do aplicativo.


Com limão tornou-se muito mais que um site. Após anos no ar, ele virou uma mistura de ideias com um toque especial, escrito por profissionais do mercado mundial.

Eles podem tirar nossas vidas, mas nunca poderão tirar nossa liberdade – William Wallace, em Coração Valente


1

One Response to Opera Max e a evolução da forma como consumimos conteúdo na internet

  1. Realmente fascinante como os jovens hoje em dia têm oportunidades com a tecnologia, me sinto uma privilegiada de ter nascido em uma época como esta. Realmente as melhores idéias aparecem quando menos se imagina. Parabéns pelo artículo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>


Voltar para o topo ↑

  • Newsletter

  • Últimos tweets

  • Facebook