airbnb-sistema-divisao-conta-grupo-economia-colaborativa-com-limao

Compartilhe:   

Airbnb lança divisão de pagamento para viagens em grupo

por Victor Vasques

Compartilhar uma viagem com amigos pode criar memórias inesquecíveis. Mas e a conta no final? Essa é uma outra história (e normalmente rende dores de cabeça inesquecíveis!). Entre levantar a lista de quem pagou o que e dividir de forma justa todos os custos, os pagamentos de uma viagem em grupo podem atrapalhar a diversão. Por isso, o Airbnb anunciou que se torna o primeiro provedor de acomodações a criar e implementar um recurso de pagamento dividido para seus usuários em todo o mundo.

No final de 2016, o CEO e fundador do Airbnb, Brian Chesky, perguntou a seus usuários: “Se o @Airbnb pudesse lançar qualquer coisa em 2017, qual seria?”. Um dos principais pedidos foi o pagamento em grupo. Portanto, o Airbnb está cumprindo essa promessa e lança agora a possibilidade de pagamentos divididos.

Economia Colaborativa?! Saiba mais sobre os impactos sociais do Airbnb neste link, do InovaSocial

Vale destacar que cerca de 4 em cada 5 viajantes americanos (79%) estiveram em viagens de grupo nos últimos cinco anos, de acordo com uma recente pesquisa realizada pela DKC Analytics com 2 mil pessoas.

O novo recurso foi testado nos últimos meses, com sucesso por mais de 80 mil grupos em todo o mundo em quase 175 países, usando mais de 44 moedas diferentes.

De acordo com a plataforma, este lançamento ajudará a resolver um problema recorrente em muitos grupos de pessoas que optam por viajar juntas. Dentre os que viajaram em grupo, 38% declararam que não receberam todo o dinheiro investido de seus companheiros de viagem. Uma grande quantidade delas (43%), afirma já ter perdido mais de US$ 1.000 ou mais em reembolsos de viagens, e 18% de viajantes frequentes calculam perdas de até US$10.000 ou mais, já que as viagens em grupo, muitas vezes, significam que uma das pessoas ficará responsável pela organização e por fazer os maiores gastos para que depois sejam repassados aos demais.

Agora, o recurso de pagamento dividido aliviará os encargos financeiros para os organizadores de viagens e acabará com a dor de cabeça com os custos referentes à reserva. Os hóspedes do Airbnb não terão que correr atrás de seus amigos e familiares depois de uma viagem para obter o reembolso.

Vamos rachar a conta? Como funciona o sistema

Quando um organizador da viagem solicita a reserva de um anúncio que se qualifique para divisão de pagamento, ela é colocada em um estado de “pagamento esperado”. Assim que a parcela do organizador é cobrada em seu cartão de crédito, o calendário do anfitrião é bloqueado por até 72 horas, dando tempo para que os demais membros da viagem acessem o Airbnb e paguem sua parte.

Em “Suas Viagens” o usuário pode verificar o andamento dos pagamentos. A plataforma também envia um e-mail de lembrete 24 horas antes do término do prazo para todos que ainda não tenham efetuado o pagamento o façam e evitem a perda da reserva (neste link tem o FAQ do sistema).

O Airbnb afirma que registrou uma onda de viagens em grupo este ano. Durante o Réveillon de 2017 a plataforma alcançou sua maior noite para estadias neste estilo e, ao longo do ano passado, 15,5 milhões de grupos fizeram viagens no Airbnb com uma estadia média de 3,5 noites.

Para completar, cerca de 30% das reservas realizadas no período de testes trouxeram um ou mais novos usuários para o Airbnb. Ou seja, isso significa que organizadores de viagens em grupo estão colaborando, além de tudo, com o crescimento da comunidade.


Victor Vasques é designer, editor chefe do Com limão e sócio proprietário da Citrus Consultoria. Como gestor de marcas e criativo, já atuou com grandes marcas, como Discovery, UOL, iG, Globo.com e VEJA.

Eu irei lhe fazer uma proposta que você não poderá recusar - Don Vito


0

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>


Voltar para o topo ↑

  • Newsletter

  • Últimos tweets

  • Facebook