Design de Serviços: Teclado Itaú e o design agregando valor aos negócios

Compartilhe:   

Design de Serviços: Teclado Itaú e o design agregando valor aos negócios

por Victor Vasques

Nos últimos meses tenho mergulhado de cabeça no universo do design de serviços e do design thinking, ao produzir semanalmente os textos do Instituto Tellus. Caso você ainda não tenha visto, deixo aqui duas dicas: “Você sabe o que é Design de Serviços?” e “Design Thinking: Uma introdução ao tema”. Por isso, no texto de hoje, quero trazer um exemplo de caso bem interessante, o Teclado Itaú.

Lançado em junho de 2018, ele possibilita transferências entre diferentes contas bancárias por meio de aplicativos de mensagens, como o Whatsapp. O usuário precisa apenas alterar o teclado do celular, selecionando o Teclado Itaú, digitar o valor, colocar a senha e concluir a transferência. A funcionalidade é uma solução criada a partir de um hackathon de tecnologia e foi desenvolvida por uma equipe multidisciplinar de canais. O uso é gratuito e ele está disponível para os sistemas Android e iOS. No fim de 2018, o Teclado Itaú já tinha superado a marca de 1 milhão de ativações. Já neste ano, o aplicativo ganhou o iF Design Award, o prêmio alemão considerado o Oscar do design mundial, na categoria Design de Serviços.

“Há poucos anos a maioria das pessoas precisava ir até uma agência para realizar uma transferência. Agora, não é preciso nem sair da conversa com um amigo ou familiar no celular para fazer essa operação, de maneira rápida, fácil e totalmente digital. Isso nos incentiva cada vez mais a desenvolver projetos focados nas necessidades do cliente”, afirma Lívia Chanes, diretora de Canais Digitais do Itaú Unibanco.

O Itaú é uma das marcas que entenderam e se adaptaram bem a 4ª revolução industrial. Com soluções simples, centradas no usuário e úteis para o cotidiano, o banco tem usado a tecnologia como uma aliada, e não apenas como uma necessidade. A primeira vez que usei o Teclado Itaú, mesmo acostumado com projetos digitais (até mesmo para bancos), pensei de imediato “que bruxaria é essa!? posso fazer a transferência sem sair da conversa?!” Outro fator importante é o design como abordagem, e não apenas como ferramenta. Há alguns anos, quem diria que veríamos um superintendente de design trabalhando dentro de um banco. E Alexander Guazzelli, superintendente de Design do Itaú Unibanco, resume bem a importância do design nesta estrutura: “Receber mais uma vez o reconhecimento do mais importante prêmio de design do mundo nos traz muita alegria e satisfação por saber que nosso trabalho está fazendo a diferença na vida de nossos clientes. É o design da experiência do usuário agregando valor aos negócios.”


Victor Vasques é designer, editor chefe do Com limão e sócio proprietário da Citrus Consultoria. Como gestor de marcas e criativo, já atuou com grandes marcas, como Discovery, UOL, iG, Globo.com e VEJA.

Eu irei lhe fazer uma proposta que você não poderá recusar - Don Vito


1

Voltar para o topo ↑

  • Newsletter

  • Últimos tweets

  • Facebook