Galeria LOGO abre as portas com a exposição coletiva Perturbo • Com Limão
Redes Sociais

Olá, o que você está procurando?

Comunicação

Galeria LOGO abre as portas com a exposição coletiva Perturbo

Os artistas Alexandre Cruz, Walter Nomura e Fábio Zimbres exibem seus trabalhos a partir de 30 de julho de 2011

A mostra tem como objetivo lidar com todo o tipo de excesso causado pelo cotidiano nas grandes cidades. Através de colagens e utilização de materiais velhos e diversos, os artistas trouxeram para dentro da galeria um sentimento de poluição visual e sonora, com uma mistura de cores e plataformas completamente interessantes. Abaixo você confere um pouco mais sobre os artistas e o vídeo da montagem da exposição.

Os Artistas:

Alexandre Cruz, também conhecido como Sesper, montou seus quadros através de materiais que guardou durante quase 10 anos. Inspirado na estética punk do final da década de 70, seus trabalhos passam mensagens que remetem a uma sociedade caótica e violenta.

Walter Nomura, também conhecido como Tinho, criou seus trabalhos envoltos em questões políticas e sociais. Através de colagens de revista e interferência sonora, seus quadros transmitem o sentimento da vivencia em uma sociedade sem valor, autodestrutiva e encharcada de exploração.

Fabio Zimbres utiliza materiais que vão de jornais pintados de branco à folhas de alumínio. Nessa exposição, ele reúne quase 10 anos de produção, em uma coletânea que lida com o cotidiano misturado ao hábito de desenhar sem a menor preocupação.

A galeria:

A LOGO surge com a união de 3 figuras das artes. A curadora Carmo Marchetti, formada em História da Arte pela Università di Roma, Lucas Pexão, jornalista e idealizador da mostra itinerante Transfer, e Marcelo Secaf, médico radiologista, colecionador e ex-integrante do Conselho Administrativo da Pinacoteca do Estado de São Paulo.

Segundo Carmo, a galeria foi criada com a intenção de ser uma plataforma de discussão. Além disso quer acolher projetos, dar oportunidades e enxergar o talento em pontos que fogem do circuito de arte tradicional. Através dessa perspectiva, voltada para o estudo da arte urbana, o local pretende fazer pontes entre os artistas e nas palavras dela: “Queremos mostrar o que a gente acredita que é arte”.

Plus: MCD Lab #3

A exposição itinerante faz sua terceira edição na Logo. 10 artistas, sete brasileiros e três californianos, criaram serigrafias sobre papel com temas do imaginário pop e da contracultura californiana. A mostra ainda conta com performances audiovisuais do projeto Vallejo Sunset e do artista Matt Furie.

Serviço:

Visitação de 30 de Julho a 10 de Setembro de 2011
de terça a sábado, das 11 às 19h

Abertura 30 de Julho, sábado, das 11h às 21h

Galeria LOGO: Rua Artur de Azevedo, 401, São Paulo, Brasil

Leia também

Tecnologia

A Estação Anacapri, situada na prestigiada Rua Oscar Freire em São Paulo, transcende o conceito de uma loja tradicional, emergindo como um símbolo de...

Apple

Um dos grandes destaques durante o lançamento dos novos processadores M3, da Apple, não foram só os novos iMacs e Macbooks; mas também a...

Design

Conheça os cursos de curta duração oferecidos pela Panamericana Escola de Arte e Design para o segundo semestre de 2023.

Design

A renomada artista Shantell Martin dá seu toque ao clássico jogo UNO, unindo arte e diversão em uma edição inédita.

Copyright © 2020 Com limão. Todos os Direitos Reservados.