Redes Sociais

Olá, o que você está procurando?

Design

Falando em emoticons: Voltamos para o antigo Egito (ou quase)

Uma das ambições da humanidade sempre foi falar uma língua universal. Desde os tempos da Babilônia, tentamos achar formas de nos comunicarmos de uma forma única e simples. A verdade é que isso não passa de uma utopia por um simples motivos, existem culturas diferentes.

No entanto, a Era Digital não poderia ser diferente das demais, se não tentasse emplacar a “sua língua universal”, no caso, os emoticons. Pode parecer brincadeira, mas existem pessoas que sabem (são quase fluentes) nos hieróglifos digitais. Novamente, isso não passa de uma moda. E como toda moda, a publicidade não podia deixar a onda passar. Reunimos alguns exemplos inteligentes e outros nem tanto.

Vamos começar pelo mais genial de todos. A Disney entendeu muito bem como é usar emoticons para comunicar algo e, no último dia 04, publicou o vídeo “Aladdin contato por Emoji”. A verdade é que os Emojis são um estilo gráfico. Não dá para contar uma história usando apenas o “alfabeto” pré-definido, por isso foram criados os Emojis do desenho. Aladdin, Gênio e a princesa Jasmin ganharam suas próprias versões.

Aladdin as told by Emoji

Posted by Walt Disney Animation Studios on Wednesday, November 4, 2015



Pausa para uma curiosidade sobre os Emojis. Você sabe explicar o que é emoji? É uma palavra derivada do japonês, que reúne 3 ideogramas (algo como: quadro, sentença e personagens – 絵文字), em resumo, emoji não passa de pictogramas de personagens que contam uma história.

O segundo exemplo também é genial, só que mais simples. A WWF usou alguns símbolos para lembrar que alguns animais correm risco de extinção. No site Endangered Emoji (Emoji Ameaçados) você confere os símbolos e seus respectivos animais, como o golfinho-de-Maui, um dos menores do mundo e com uma população de apenas 55 exemplares. Aliás, de acordo com dados atualizados da ONG Nabu, a espécie já chegou a menos de 50 golfinhos. :’(

emoji-wwf-animais-extincao-com-limao

O terceiro exemplo é o famoso “use e abuse de uma moda”. Não, eu não estou falando de C&A, estou falando do Itaú e a sua mania de usar emoticons para tudo. Ok, entendo que a campanha dá um ar de “descolado” para o banco, mas estamos falando de um… BANCO! Eu não quero que ele seja descolado, quero que ele proteja meu dinheiro, não me cobre taxas abusivas e tenha uma boa infraestrutura de atendimento. Mas a moda é usar emoticons, então vamos lá!


Por fim, a crítica vestida de piada. O Porta dos Fundos lançou um vídeo que resume todo este texto em 3 minutos. A grande verdade é que não vamos virar o antigo Egito e sair desenhando Emojis pelas paredes, mas se queremos nos comunicar com um público específico, é bom aprender a linguagem de sinais (digitais).



Leia também

Apple

A primeira bomba foi lançada e a guerra foi declarada. Calma, não é nenhum país atacando outro e as “bombas”, neste caso, são feitas...

Apple

Com relatos de consumidores, campanha nacional da Apple mostra as vantagens de escolher um iPhone na hora de comprar um novo smartphone.

Comunicação

A Samsung lançou nesta terça-feira (14), em todo o Brasil, a campanha de marketing para divulgação de sua nova categoria de TVs: a Crystal...

Comunicação

As representações visuais da saúde mental estão sempre evoluindo e não poderia ser diferente no "novo normal" pós pandemia.

Copyright © 2020 Com limão. Todos os Direitos Reservados.