Frank Underwood e o storytelling do acaso • Com Limão
Redes Sociais

Olá, o que você está procurando?

Comunicação

Frank Underwood e o storytelling do acaso

Uma coisa é você fazer uma campanha de marketing genial, outra coisa é fazer um trabalho bem feito e, ainda por cima, ter o universos conspirando a seu favor. Aí fica muito mais fácil. É mais ou menos o que tem acontecido com House of Cards, da Netflix.

Quando começaram as produções da série, talvez alguém tenha dito “essa série será um blockbuster”, mas depois de anos trabalhando com comunicação (e também com televisão), aprendi que blockbusters são seres vivos. Eles explodem independente de todas as previsões e estudos de mercado. É claro, uma campanha de marketing bem feita sempre dá um empurrãozinho. Basta olhar para Star Wars. Lançado em uma época que a maioria dos estúdios de Hollywood cortavam gastos em efeitos especiais, a série de George Lucas nadou contra maré e deixou a posição de blockbuster para virar religião.

House of Cards não é diferente. Com enredo genial e o crescimento vertiginoso do Netflix, fizeram Kevin Spacey virar a personificação em carne e osso do político manipulador e maquiavélico. Nenhuma novidade até aqui, afinal, qual país não tem o seu Underwood no poder? Além disso, nem mesmo FU é algo tão original. A série é inspirado em uma produção da BBC e Frank “só” mudou seu sobrenome de Urquhart para Underwood, ganhando um jeitão mais americano.

No momento em que poderíamos dizer que a série começou a ficar na mesmice. <spoilers> Ora, agora que Frank já virou vice-presidente e presidente, qual seria o próximo passo? </spoilers> Mas é aqui que entra o tempero extra. Chegaram as eleições para presidente dos EUA na vida real.

Agora Frank Underwood já é um político amado (e odiado) por um grande público. E ele quer a reeleição. Nada mais lógico do que transformar a divulgação da nova temporada em uma corrida eleitoral pela Casa Branca. Por isso já surgiu o site e hashtag #FU2016. Se a Netflix souber trabalhar bem a “candidatura” de Frank Underwood, este site será apenas a ponta do iceberg.

A quarta temporada.

Ele vai continuar o que começou. E o que não falta é inspiração. #FU2016

Posted by House of Cards on Tuesday, December 15, 2015



Lembrando que a quarta temporada estreia dia 04 de março e as eleições americanas acontecem apenas em novembro, posso estar errado, mas será a primeira vez que veremos uma série de tamanho sucesso acompanhando a realidade.

Se o marketing para House of Cards for intenso e bem trabalhado, capaz de vermos o nome Frank Underwood escrito em algumas cédulas eleitorais na 58ª eleição presidencial americana.

Leia também

Tecnologia

O mercado de streaming na América Latina continua a se expandir, oferecendo aos consumidores uma variedade de opções de entretenimento robusta e diversificada. De...

Review

Em um mercado dominado por FPS massivos, com combates multiplayers online e o ritmo frenético dos e-sports, que acabam fazendo com que o público...

1Bitcoin

Lançada no dia 20 de maio, a terceira temporada de Love, Death + Robots, da Netflix, continua dando o que falar. Isso porque, além...

Tecnologia

Nesta quarta-feira (26), a WarnerMedia anunciou oficialmente o HBO Max para 39 territórios, incluindo América Latina e Caribe. A plataforma de streaming por assinatura...

Copyright © 2020 Com limão. Todos os Direitos Reservados.