Redes Sociais

Olá, o que você está procurando?

Futuro

ANA: Da modelo virtual aos mascotes tradicionais. Qual a diferença entre eles?

ANA: Da Modelo Virtual Aos Mascotes Tradicionais. Qual A Diferença Entre Eles?

Qual o limite para um modelo virtual com inteligência artificial substituir uma pessoa? Alguns dirão que ainda falta muito para isso acontecer, outros dirão que já acontece todos os dias. Falar de IA, modelos virtuais e afins é mais falar sobre o que nos torna humanos, do que se seremos substituídos no futuro.

A KRAFTON, Inc. é um grupo de estúdios independentes de desenvolvimento de jogos anunciou a chegada da ANA, sua primeira influenciadora virtual. Criada a partir de tecnologias de hiper-realismo e deep learning, a “influenciadora” publicará conteúdos continuamente, enquanto trabalha em sua própria música original e videoclipe.

Além de não ter as necessidades fisiológicas de um ser humano, a modelo virtual também possui superpoderes. Segundo a empresa, ela possui “um anel de cristal verde. Este permite que ela se teleporte para diferentes lugares e interaja com o mundo de várias maneiras diferentes. Além de nunca ter que se preocupar com o trânsito, possui uma arma de bolhas FIZZ, que lhe dá a habilidade de trazer alegria e melhorar o humor de todos ao seu redor.”

A proposta é bem interessante e o realismo estético da modelo virtual é absurdo, mas confesso que ainda tenho dúvidas se podemos chamar um projeto como este de “influenciadora virtual”. Começando pelo aspecto essencial, que é a influência. Salvo todas as discussões intrínsecas deste mercado, um influenciador não se cria, ele recebe este título. Você pode produzir conteúdos diários e não ser considerado um influenciador.

A minha dúvida ainda segue… o que difere a ANA, Lu, e outras tantas e tantos modelos virtuais de marcas; do Lek-Trek, o “Frango da Sadia” criado em 1971 pelo publicitário Francesc Petit, da DPZ? Ora, não são todos personagens controlados por uma equipe de projetistas (ilustradores, designers, publicitários e etc)? Apenas um parênteses… Sim, o mascote da Sadia chama Lek-Trek! (leia mais aqui)

Voltando ao tema central. Enquanto estes influenciadores digitais não possuírem uma IA avançada, na minha opinião, são apenas mascotes com visuais hiperrealistas. Franguinhos com uma estética humana, mas ainda sem vida.

Leia também

1Bitcoin

As criptomoedas muitas vezes são apresentadas por visões maniqueístas, ora como tecnologia mais revolucionária das últimas décadas, ora como um dos maiores erros criados...

Design

Em janeiro de 2022, o Com limão publicou o texto “As tendências criativas de 2022, segundo a Shutterstock“, resumo das análises feitas a partir...

Apple

O iPhone completou 15 anos em junho de 2022. Analisando todo esse tempo de avanços dos recursos desenvolvidos pela Apple, podemos traçar algumas previsões...

1Bitcoin

Na última segunda-feira (18), a notícia de que o domínio Amazon.eth recebeu uma oferta de US$ 1 milhão surpreendeu o mercado de criptomoedas e...

Copyright © 2020 Com limão. Todos os Direitos Reservados.