Redes Sociais

Olá, o que você está procurando?

1Bitcoin

Como máquinas estão transformando o mercado de NFTs

De uma hora para outra as NFTs que ficaram marcadas por terem traços mais simples, já que para criar coleções de milhares de imagens não é possível fazer algo tão detalhado, começam a carregar traços muito mais elaborados e agradáveis. E a resposta para a melhoria desses traços é simples: não são artistas por trás dessas obras, mas sim inteligências artificiais replicando obras e traços para criar novas imagens. Neste texto vamos entender quais as aplicações utilizadas e como isso afeta o mercado de NFTs.


Quer comprar criptomoedas e tokens? Conheça a NovaDAX, a única exchange no Brasil com conta digital gratuita e cartão pré-pago.

Inteligência artificial por trás da arte!

Os agentes causadores dessa transformação são aplicativos potentes de inteligência artificial, capazes de analisar imagens de um banco enorme e transformar palavras em novas artes; além disso, até mesmo o bilionário Elon Musk está por trás dessa transformação. Dall-e 2 e Midjourney são alguns dos exemplos dessas IAs e, em resumo, o que elas fazem é conhecido como “difusão”, em que, a partir de um padrão de pontos randomizados na tela, a máquina começa a alterar os pontos até encontrar novos padrões de acordo com o que é solicitado pelo criador da imagem.

Dall-e, criado por um grupo de pesquisa financiado por Elon Musk, possui uma base de dados de 400 milhões de arquivos, imagens e textos, e com isso leva a oportunidade de qualquer usuário criar artes com estilos de Van Gogh e Da Vinci, ou correntes como expressionismo e cubismo, requisitando apenas criatividade e objetividade dos usuários na hora de pedir pelas imagens. No entanto, quando se fala em NFTs, essas novas imagens podem ser vendidas, e qual o verdadeiro valor delas?

Não só usuários passaram a usar IA para criar seus NFTs, como o próprio fundador do Dall-e vendeu NFTs com imagens criadas pelo seu programa, chegando a faturar mais de US$ 40 mil. Tokens não fungíveis são a representação de todo e qualquer item na blockchain, obras de arte, pedaços de terra do metaverso, roupas virtuais, criado para garantir a unicidade daquele item e garantir a posse de um produto virtual, geralmente acompanhada de benefícios como o uso do produto em um jogo, receber um representante físico daquele item ou possuir a obra de um artista renomado, agora quando a arte é criada por um robô, é difícil definir qual o seu valor, e este é dado, é óbvio, por quem compra o item. Ainda assim, se o autor deixa claro que aquela arte foi criada por uma máquina e ainda assim os usuários compram, não existe problema algum, o problema é quando o fato é omitido, e é este o caso de algumas novas coleções de NFTs.

Exoliens, Dummies, Stelienz, dezenas de coleções agora fazem uso de IA e algumas não deixam claro para os usuários, por um lado o mercado de NFTs fica mais bonito, por outro, novas mentiras começam a ser contadas.

Com tudo isso, fica claro quão entusiasmante é a ideia de poder criar novas imagens com o uso de inteligência artificial, cada usuário pode criar centenas de novas imagens e fazer o que bem entender com elas, além de poder ser visto como um banco de imagens particular. Ainda assim, com essa ferramenta inserida no mercado de NFTs a realidade se complica um pouco mais, afinal fala-se de comercialização de imagens criadas por robôs. Os NFTs fortalecem um ponto sobre as imagens criadas por IA, de fato elas são únicas e dificilmente poderão ser recriadas com a mesma repetição de palavras, a probabilidade seria de 1 em milhares, e tokenizar essa imagem é como dar um selo de unicidade a um único item exclusivo, e sem dúvida alguma existe um valor nesse produto.

Ainda assim, esse valor só é real no momento que ele é apontado pelo criador do NFT, no momento que a sua verdadeira origem é omitida, a prática deixa de ser inovação e passa a ser diretamente um golpe. Cabe agora seguir acompanhando o mercado e cobrar que os criadores explicitem a origem de suas obras, caso contrário a melhora da qualidade das imagens só será uma triste lembrança de que tem criador arrecadando dinheiro enquanto conta mentiras.

Leia também

Tecnologia

Nos próximo fim de semana (dias 14 e 15 de janeiro) será realizada a terceira edição da Le Mans Virtual Series (LMVS), versão digital...

Futuro

A LG Electronics foi outra marca que marcou presença na CES 2023. Direto do Mandalay Bay Convention Center, em Las Vegas, e com o...

Comunicação

A gigante Keurig Dr Pepper realizou uma consulta para contratar uma agência de relações públicas nos EUA, onde parte da solicitação era que as...

Design

Os avatares criados pelo Lensa invadiram as redes sociais. Você provavelmente já viu alguma imagem criada pela inteligência artificial presente no aplicativo da Prisma...

Copyright © 2020 Com limão. Todos os Direitos Reservados.