amazon-intel-iot-casa-inteligente-com-limao

Compartilhe:   

Intel e Amazon dão voz às casas inteligentes do futuro

por Autor Convidado

Os recentes avanços em inteligência artificial, aprendizado de máquina e processamento de linguagem natural estão começando a desbloquear todo o potencial das casas inteligentes. Conforme essas tecnologias continuam aprendendo e se aperfeiçoando, muitas das tarefas cotidianas de uma casa serão eventualmente automatizadas para garantir um dia a dia no lar mais produtivo e tranquilo. Uma recente pesquisa da Intel revelou que 68% dos norte-americanos concordam que viver em uma casa com dispositivos inteligentes tornaria suas vidas mais fácil.

Os consumidores estão começando a se mostrar cada vez mais prontos para usar comandos de voz na casa inteligente. Veja a adoção de alto-falantes e assistentes pessoais, por exemplo: apenas este ano, 35,6 milhões de americanos usarão um dispositivo ativado por voz em suas casas pelo menos uma vez por mês, de acordo com as estimativas da eMarketer – um aumento de 128,9% em relação a 2016.

A Intel, em parceria com a Amazon (AVS), está ajudando a acelerar a criação de produtos compatíveis com o Amazon Alexa Voice Service por desenvolvedores independentes com o lançamento do Intel® Speech Enabling Developer Kit, uma completa solução de áudio para o controle por voz.

O reconhecimento de fala tornou-se uma clara vantagem competitiva para os desenvolvedores de produtos, mas dar às máquinas a habilidade de escutar, falar e conversar em linguagem natural não é uma tarefa fácil.

Usar a linguagem natural significa que as máquinas precisam reconhecer e responder claramente aos comandos do usuário a uma distância razoável, pois pessoas falam e ouvem em 360 graus e não só em linha reta. Os dispositivos precisam de um conjunto de microfones e de uma complexa tecnologia de redução de ruídos. Em uma interação de qualidade por voz, esses equipamentos precisam identificar a localização do locutor, atenuar e suprimir os ruídos ambientes e entender os comandos falados mesmo durante a reprodução de música (tocando e ouvindo ao mesmo tempo), além de identificarem os comandos de despertar (no caso do dispositivo da Amazon, por exemplo, o termo usado é “Alexa”).

Há muito trabalho de engenharia envolvido no desenvolvimento de recursos de reconhecimento da fala com velocidade e precisão para proporcionar as melhores experiências aos consumidores. O Intel Speech Enabling Developer Kit é baseado em uma arquitetura que fornece voz de alta qualidade e longo alcance até nos ambientes mais desafiadores acusticamente. Isso marca a mais recente de uma série de inovações para a casa inteligente, incluindo o Amazon Echo Show.

O Intel Speech Enabling Developer Kit já está em pré-venda e entre os recursos disponíveis para desenvolvedores estão:

  • Algoritmos de alto desempenho para eliminar ecos, reduzir de ruídos, fazer o beamforming (resumidamente, focar a transmissão do sinal para localizações específicas, melhorando a qualidade desta transmissão) e um mecanismo personalizado de palavra de comando para despertar o “Alexa”
  • Processador de sinais digitais (DSP, na sigla em inglês) em duas vias Intel com Inference Engine para facilitar o aprendizado profundo de máquina
  • Matriz de 8 microfones da Intel

As inovações que vão equipar o futuro estão de forma cada vez mais rápida ao alcance. No que diz respeito à casa inteligente, podemos esperar uma onda de inovação por parte da comunidade de desenvolvedores conforme formos fazendo nossa transição de apenas conectados para verdadeiramente inteligentes.

Miles Kingston é gerente geral do grupo para a Casa Inteligente da Intel Corporation.


Autor Convidado Quer ser um autor convidado? Envie um e-mail para [email protected] e você pode ser o próximo a aparecer aqui no Com limão

Não entre sem ser convidado - Autor desconhecido


0

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>


Voltar para o topo ↑