samsung-odissey-notebook-vr-tecnologia-games-com-limao

Compartilhe:   

Samsung Odissey, Horizon Chase e alguns dados do mercado nacional de games

por Victor Vasques

A semana está recheada de novidades no mundo dos games. Para os mais “hardcore”, a Samsung apresentou hoje (13) a nova versão do notebook Odissey – com Intel Core i7 de 7ª geração, placa gráfica NVIDIA GeForce GTX 1060 com 6 GB de memória dedicada, 16 GB de RAM DDR4 (expansíveis até 32GB) e 1 TB de HD – e o Samsung HMD Odissey, óculos de realidade virtual da marca com dois displays AMOLED de 3,5 polegadas e resolução de 1440X1600, o Samsung HMD Odyssey é o mais novo visor compatível com Windows Mixed Reality (plataforma de realidade mista da Microsoft).



Já para quem gosta de velocidade, a Aquiris anunciou o lançamento da atualização Horizon Chase World Tour, o aclamado jogo de corrida mobile, agora com a Copa Havaí. A nova versão adiciona novos carros e desafios ao jogo, além de outras novidades para iOS e Android, em um visual incrível (dá uma olhada no trailer abaixo).



Lançado em 2015, Horizon Chase é um tributo aos clássicos jogos de corrida dos anos 80 e 90, com gráficos estilizados, jogabilidade arcade com ritmo frenético e trilha sonora saudosista, composta por Barry Leitch, mesmo compositor de Top Gear. O título já recebeu inúmeros prêmios e será uma das atrações da Game Developers Conference (GDC), maior evento do mundo voltado aos profissionais da indústria dos videogames, que acontece de 19 a 23 de março, em São Francisco, EUA.

No entanto, isso é apenas a ponta do iceberg do mercado nacional. A categoria de computadores gamers, por exemplo, viu um crescimento de 150%, se comparado com o mesmo período do ano anterior, e representou aproximadamente 10% das exibições de computadores no varejo físico brasileiro no último trimestre de 2017. O dado foi levantado pela Marco Marketing no Brasil, multinacional que opera no segmento do marketing de consumo, com base em análise de um banco de dados próprio composto por aproximadamente 440 mil registros de produtos expostos em mais de mil pontos de venda distintos, de 29 bandeiras em 79 cidades e 20 estados diferentes.

Além disso, foi possível concluir que entre as categorias especiais (aquelas que ficam fora das gôndolas tradicionais), o produto gamer já representa 19% das exposições, afirma a Marco. Com 66,3 milhões de gamers e movimentando US$ 1,3 bilhão em 2017, o Brasil é o principal mercado de jogos da América Latina e o décimo terceiro no ranking mundial, de acordo com levantamento da Newzoo.

“Por ser uma categoria com margens elevadas e ticket médio alto, essa categoria é alavancada também pelo varejo, que contribui para o desenvolvimento da categoria ao disponibilizar espaços especiais, permitindo que a indústria crie ambientes de experimentação fora da gôndola, como as “game zones”. Com isso, o consumidor interage, manuseia, se familiariza com o layout e compara performance de diferentes máquinas, tudo no mesmo lugar”, ressalta o gerente de inteligência da Marco Marketing no Brasil, Rafael Fuentes.

Aliás, consumidor é algo bem peculiar neste mercado. Ele pode ser extremamente exigente, conhecer detalhes técnicos e complexos dos modelos e considerar que é um item de durabilidade longa. O levantamento categorizou os principais perfis de compradores:

Pai do gamer: Esté é o shopper que tem filhos criança ou adolescente, que são, de fato, o consumidor final e o influenciador da compra. Praticamente sempre estão juntos e escolhem o produto em loja de acordo com o atendimento que recebem;

  • Gamer: Este é o caso de quem é o comprador e o consumidor do produto. Normalmente eles possuem um conhecimento mais técnico e aprofundado e já chegam no ponto de venda influenciado pelas pesquisas realizadas por meio da internet. O atendimento em loja atua apenas para tirar dúvidas finais e para, acima de tudo, propiciar a experiência de experimentar os produtos;
  • Empolgado: Este cliente não entende tanto de games e partes técnicas, como hardware. Por vezes, sequer joga com frequência ou exige alto desempenho dos seus jogos. Entretanto, foi seduzido pela repercussão da categoria e é o perfil mais influenciado pelo atendimento realizado na loja;
  • Empolgado: Este cliente não entende tanto de games e partes técnicas, como hardware. Por vezes, sequer joga com frequência ou exige alto desempenho dos seus jogos. Entretanto, foi seduzido pela repercussão da categoria e é o perfil mais influenciado pelo atendimento realizado na loja;
  • Profissional: Este perfil está comprando o notebook para processamento de imagem e vídeo para uso profissional, como produção e edição audiovisual. Acima de tudo, exige um modelo confiável, que garanta a entrega do seu trabalho. O design e a tecnologia do produto são os principais fatores de decisão para ele.

Segundo a Marco, o que mais cresce no ponto de venda é o perfil empolgado, como consequência da grande atenção que o mercado vem recebendo principalmente por meio de conteúdos em canais especializados no YouTube e Twitch, além dos campeonatos de e-sports. Em resumo, um cenário bem promissor.


Victor Vasques é designer, editor chefe do Com limão e sócio proprietário da Citrus Consultoria. Como gestor de marcas e criativo, já atuou com grandes marcas, como Discovery, UOL, iG, Globo.com e VEJA.

Eu irei lhe fazer uma proposta que você não poderá recusar - Don Vito


0

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>


Voltar para o topo ↑

  • Newsletter

  • Últimos tweets

  • Facebook