Compartilhe:   

Homem-Formiga e a Vespa: Um filme pipoca no universo Marvel

por Victor Vasques

Homem-Formiga e a Vespa chega aos cinemas brasileiros nesta quinta-feira (05), mas o Com limão já foi conferir o segundo filme do super-herói e conta - SEM SPOILERS – o que achou da nova produção da Marvel.

Antes de tudo vamos situar o filme na cronologia cinematográfica da Marvel. Homem-Formiga e a Vespa acontece dois anos depois da Guerra Civil e antes de Vingadores: Guerra Infinita, isso explica a ausência do herói na batalha contra Thanos (e porquê ninguém mandou ele entrar no ouvido do vilão, explodir a cabeça dele e encerrar a matança promovida pelo titã).

A história em si é bem simples e “pipoca”. Depois de destruir um aeroporto na batalha entre o time Capitão América e o time Homem de Ferro, Scott Lang ganha de presente uma bela prisão domiciliar. Com batidas surpresas em sua casa, Lang decide largar a carreira de herói (e ladrão), e passa a gastar o seu tempo dormindo, vendo televisão e tocando uma bateria eletrônica. Faltando dois dias para acabar a pena, o nosso herói aposentado é obrigado por Hope Van Dyne, a filha do Dr. Hank Pym, a voltar ao mundo dos super-heróis. Depois disso você já sabe… É um tal de encolher, expandir, explodir coisas e lutar contra vilões. Homem-Formiga e a Vespa não tem nada de novo, mas mesmo assim ainda vale o ingresso do cinema por causa das piadas, efeitos especiais e ligação com o universo Marvel.

As heroínas do universo Marvel

Tem sido comum ver “fãs” de quadrinhos, games e afins, reclamar – a.k.a. destilar preconceito nas redes sociais – sobre a presença feminina nos filmes da Disney. Como as histórias do Homem-Formiga são antigas, talvez muitos não saibam das mudanças no novo filme e, consequentemente, vão reclamar menos (será?). Vou explicar melhor… Começando pelo personagem Fantasma (não, eu não estou falando do herói clássico criado por Lee Falk), na sua versão original dos quadrinhos era um ser masculino e no filme é interpretado pela britânica Hannah John-Kamen. Calma, antes que você comece a falar besteira, isso faz sentido e não foi nenhum sistema de cota para atrizes. Como o universo do Homem-Formiga é bem antigo (se você não sabe, ele foi um dos primeiros Vingadores), foi um meio que encontraram para encaixar alguns personagens.

fantasma-02-homem-formiga-vespa-review-com-limao

fantasma-homem-formiga-vespa-review-com-limao

Veja bem, o/a Fantasma é um personagem que nasce como supervilão, mas depois vira um anti-herói. Para que Hannah John-Kamen dê esse passo nos próximos filmes, era necessário que ela tivesse uma relação pai-filha com outro personagem. Por isso a mudança de sexo do personagem.

Já Janet van Dyne, esposa do Dr. Hank Pym, é a Vespa original, ou seja, uma super-heroína mothafucka, daquelas bem poderosas e parte do gênesis dos Vingadores. Como o Dr. Pym está mais velho na versão cinematográfica, faz todo sentido que a sua esposa também esteja. Logo, Michelle Pfeiffer caiu como uma luva para a personagem. Aliás, a presença de cena dela é incrível e quero muito ver essa personagem sendo mais explorada nos próximos filmes.

03-homem-formiga-vespa-review-com-limao

Por fim, mas não menos importante, temos Evangeline Lilly no papel da Vespa atual. Aliás, o filme poderia se chamar Vespa e Homem-Formiga, porque ela protagoniza muito mais do que o super-herói. Enquanto seu pai é a parte cerebral da dupla, Hope é a braçal. Ela pula, encolhe, luta, negocia com vilões e salva o dia.

Vilões, piadas e mais pipoca: Motivos para ver e não ver Homem-Formiga e a Vespa

Como falei no começo, o vigésimo filme do universo Marvel nos cinemas é um filme pipoca. Divertido e acelerado, mas sem profundidade. Começando pelos vilões (sim, é mais do que um), eles não possuem a profundidade do Loki, nem a motivação do Abutre e, muito menos, a força do Thanos. Talvez seja um dos maiores pontos negativos não só do filme, mas da Marvel até o momento. Sem graça e fracos, seriam vencidos até pelo Dr. Banner.

Na piadas, o mexicano Michael Peña se destaca na pele de Luis, amigo (e sócio) de Scott Lang, junto com a dupla Kurt (David Dastmalchian) e Dave (Tip “T.I.” Harris). Em uma das melhores cenas, Kurt brinca com o folclore eslavo e a lenda da bruxa Baba Yaga para explicar a presença da personagem Fantasma.

04-homem-formiga-vespa-review-com-limao

Por que mais pipoca? Homem-Formiga e a Vespa não surpreende no enredo (sério, eu fiquei esperando o plot twitst e nada!). Talvez uma das maiores surpresas foi uma referência direta ao personagem clássico Golias (interpretado pelo “gigante” Laurence Fishburne). De resto, o filme termina como começou.

Sobre as cenas pós crédito?

Sim, existem duas cenas pós créditos. A primeira é uma referência direta ao universo Marvel e a segunda é só para passar raiva. Não vá dizer que eu não avisei!

Homem-Formiga e a Vespa: Um filme pipoca no universo Marvel Victor Vasques

Homem-Formiga e a Vespa

Roteiro
Direção
Efeitos Especiais
Fotografia
Trilha Sonora
Diversão

Summary: Com piadas engraçadas, mas roteiro "Sessão da Tarde", Homem-Formiga e a Vespa só vale o ingresso porque está dentro do universo Marvel. Do contrário, seria um filme divertido para assistir no conforto de casa.

3.7

Divertido!



Victor Vasques é designer, editor chefe do Com limão e sócio proprietário da Citrus Consultoria. Como gestor de marcas e criativo, já atuou com grandes marcas, como Discovery, UOL, iG, Globo.com e VEJA.

Eu irei lhe fazer uma proposta que você não poderá recusar - Don Vito


0

Voltar para o topo ↑

  • Newsletter

  • Últimos tweets

  • Facebook