The Great Fusion: Humor e mundo pop por US$ 1.99 • Com Limão
Redes Sociais

Olá, o que você está procurando?

Review

The Great Fusion: Humor e mundo pop por US$ 1.99

Quer um game que misture puzzle, referências à cultura pop e bom humor? The Great Fusion é uma boa dica para usuários de smartphone. Quer dizer, isso se você estiver a fim de desembolsar US$1.99 pelo game. Criado pela LoadingHome e disponível para as plataformas iPhone iOS e Android, o game mistura referências pop, trilha sonora divertida e enredo de primeira qualidade.

O enredo: Do nosense ao politicamente incorreto

Acho que a melhor maneira de começar o review sobre The Great Fusion (TGF) é exatamente pelo começo do game. Em formato de história em quadrinhos, TGF começa explicando a sua história, onde o mundo – após uma grande crise financeira – foi dividido entre ricos e pobres (esta última classe representa 99.9% da população). Max é um dos que foi afetado pelo apocalipse financeiro e agora trabalha em uma empresa especializada em vídeos de gatinhos.

A vida segue normal, ganhando alguns trocados, até que seu amigo Mate encontra um CD contendo o game Pong. Exato! O mesmo do Atari. No entanto vale acrescentar que qualquer atividade inútil (incluem-se games, cinema, música e etc.) foi banida e tornou-se crime, ou seja, ao jogar Pong, a dupla está violando uma lei. Afinal, o mundo falido não tem espaço para criatividade ou coisas banais. Ô cenário desolador! Seria melhor uma invasão zumbi 🙂

Para ajudar, Mate é sequestrado e Max não sabe o que fazer. É exatamente nesta busca pelo amigo e com reviravoltas sensacionais que o enredo de The Great Fusion nos prende por horas. O toque especial fica por conta dos diálogos bem humorados, com piadas ácidas e referências a ícones da cultura pop, que vão de Matrix a Woody Allen.

Dificuldade excessiva, point-and-click cansativo e preço

Se o enredo e os personagens são únicos, o Calcanhar de Aquiles de TGF é a sua dificuldade. Apesar de exigir conhecimento em inglês, espanhol ou francês, este não é o grande problema do jogo, mas os puzzles complicadíssimos. Arrisco em dizer que alguns exigem um QI acima da média para serem resolvidos, já que não são tão lógicos.

Outro ponto fraco é o point-and-click. Este estilo tende a ser mais lógico quando jogado com o mouse, no entanto, como TGF possui diversos cenários e você está jogando em uma tela touchscreen, corre o risco de – por milímetros – não clicar no lugar certo e ficar em um eterno vai e vem entre os cenários.

Por fim, o preço! Entendemos que os produtores precisam ganhar a vida e se alimentar, mas US$ 1.99 por um jogo curto como TGF chega a ser desanimador. Se não fosse a dificuldade acima da média, você terminaria o game em algumas horas.

Leia também

Tecnologia

O mercado de streaming na América Latina continua a se expandir, oferecendo aos consumidores uma variedade de opções de entretenimento robusta e diversificada. De...

Comunicação

A LG deu um passo significativo no apoio à cena de e-sports feminina ao se tornar a nova patrocinadora oficial do Fluxo Demons, reconhecido...

Apple

Vale a pena trocar de iPhone? Confira o review completo do iPhone 15 Pro e descubra as inovações, melhorias e recursos do novo modelo.

Podcast

No último episódio de nosso especial BGS 2023, recebemos João Duarte, diretor de marketing consumer e gaming da Dell. Mergulhe conosco na visão da...

Copyright © 2020 Com limão. Todos os Direitos Reservados.