Redes Sociais

Olá, o que você está procurando?

Tecnologia

Com limão para iniciantes: A importância de um site responsivo

A ideia deste texto é conversar com leigos e especialistas. Por isso, se você é um designer que já trabalha com plataformas digitais e está cansado de ouvir sobre sites responsivos, indico que pule diretamente para o case da Netflix. Se você está começando no mercado, vamos começar por aqui.

Plataformas responsivas: A importância de site bem feito.

Vou começar explicando, de forma muito simples, o que é um site responsivo. Basicamente é um site que se adapta nas diversas resoluções existente. Não estou falando daqueles que possuem uma versão desktop e uma mobile. Um site responsivo é aquele que se modifica de acordo com o tamanho do seu navegador. Para fazer um teste, diminui a largura do seu navegador enquanto lê o Com limão. Entendeu? Então vamos para o próximo passo.

Atualmente somos cerca de 115 milhões de usuários no Brasil. Deste público, 30% acessam sites diretamente do smartphone, ou seja, 35 milhões de pessoas acessam sites do celular todos os dias. Um público considerável para qualquer negócio.

Se o seu site não é responsivo, é bem provável que a experiência do usuário mobile será horrível. Em resumo, mais chances para que ele desista do seu conteúdo, produto e/ou serviço e parta para um concorrente mais preparado.

Meu público acessa do desktop. Não quero “gastar” com um site responsivo.

Primeiro ponto que levanto para qualquer cliente. Fazer um site responsivo não é um gasto, é um investimento. O modo que ele é estruturado (em termos de programação) garantirá que seu site está pronto para as próximas atualizações do futuro próximo. Traduzindo, você não terá que fazer um site do zero no próximo ano.

Outro ponto muito importante é o sr. Google. Aquela plataforma que concentra 95% das buscas no Brasil, anunciou em abril/2015 que passaria a “esconder” os sites que não estivessem prontos para o mundo móvel. Caso queira ver a situação do seu site, você pode usar o Google PageSpeed Insights para fazer uma avaliação.

Em resumo, se você não está no Google, você não existe. Vale ressaltar que o Google passou a esconder os sites não-responsivos apenas nas buscas mobile.

Ok, então vou fazer um Wix!

Sou da seguinte opinião, deixar um site nas mãos de terceiro, é como deixar a sua sede física administrada por outra pessoa. Se ela quiser derrubar uma parede ou pintar o teto de vermelho, ele fará. Muitas vezes sem nem te consultar.

Temos que colocar em mente que não existe nada de graça nesta vida. Se alguém está oferecendo um serviço gratuitamente (vide Facebook), com certeza ele está ganhando algo nas suas costas. O Wix e tantos outros sites que oferecem sites gratuitos pode até ser uma plataforma, mas está propenso a milhares de falhas.

No começo do mês passado, o Google anunciou que sites feitos no Wix estavam foram da indexação das buscas. O Google prometeu trabalhar na correção deste problema, mas – enquanto isso – os donos de sites no Wix ficaram fora dos resultados de buscas.

Sendo mais apocalíptico, imagine que você criou seu site no Wix e, de uma hora para outra, a empresa fechou. Afinal, o Wix não é seu. Você não controla o Wix como empresa. Ele pode ser vendido, fechado ou simplesmente sumir do mapa. Por isso eu digo, é sempre bom desenvolver “do zero” e ter o seu próprio servidor (mesmo que não seja dedicado). Existem CMS excelentes, como WordPress, que comportam sites simples e lojas de e-commerce. Não deixe um dos seus ativos mais importante nas mãos de terceiro.

Você chegou ao fim do texto? Parabéns! Espero que tenha ajudado. Se você quiser se aprofundar no tema, vamos ao case do Netflix e a importância de ter uma marca responsiva. Caso precise de mais informações, pode mandar perguntas para victor @ comlimao.com e nós responderemos. Ou deixe seu comentário abaixo!

Leia também

Design

Uma das estratégias mais legais no desenvolvimento de marcas é o co-branding, ou seja, quando duas marcas se unem para criar um produto ou...

Tecnologia

No terceiro episódio do Com limão Drops, conversamos com Paulo Palaia, CIO da GOL e diretor da GOLlabs; sobre inovação e tecnologia no setor...

Apple

A Apple anunciou nesta manhã (18), o Apple Music Radio. Com isso, duas novas estações de rádio ao vivo se juntam a Beats 1,...

Futuro

Quatro patas, corpo de metal e sensores de varredura. Bem que poderia ser a descrição de um máquina mortífera (se você já viu “Metalhead”,...

Copyright © 2020 Com limão. Todos os Direitos Reservados.