Redes Sociais

Olá, o que você está procurando?

Tecnologia

Análise: LG gram, o notebook leve e ideal para todos os públicos

Análise: LG gram, o notebook leve e ideal para todos os públicos

Nunca fui muito fã de notebooks. Pode parecer estranho começar o review de um com essa frase, mas vou explicar os motivos. Por trabalhar na área de criação, sempre fui muito dependente de altos processamentos (CPU e GPU), algo que só computadores maiores conseguiam entregar. Para você ter uma ideia, o meu modelo desktop de 2012 pesa pouco mais de 8kg, mas ainda roda tranquilamente qualquer Photoshop.

No entanto, com os dias atuais e o modelo de trabalho remoto, não faz o menor sentido ter um aparelho deste tamanho. Muito pelo contrário, a mobilidade virou uma regra e podemos incluir neste fator o tempo em que o notebook fica fora da tomada. Esses são alguns dos motivos que, já adianto, tem me deixado bem feliz com o LG gram Black Edition (17Z90P-G).

Neste review, quero contar como o gram, da @LGdoBrasil, tornou-se um dos nossos computadores de trabalho aqui de casa e as principais impressões sobre o notebook “mais leve do mundo”. Confira!

Leveza, bateria e potência

Começando pelo principal atributo do LG gram, a leveza dos seus 1.350g é algo que se destaca quando você pega o aparelho. Segundo o Guinness World Record, este é o notebook mais leve do mundo, ainda mais se levarmos em conta que ele é um aparelho com tela de 17″. E a leveza não impacta só no transporte! No meu caso, que gosto de trabalhar da rede (não a virtual, mas aquelas de fio trançados, onde você fica balançando) o pouco peso ajuda a manter confortavelmente o notebook fora da mesa de trabalho.

Além disso, mesmo sendo um modelo de 17″, o Black Edition não atrapalha o transporte devido ao seu design (o gram é bem fino e são apenas 17,8mm de espessura). Talvez seja um pouco maior do que o esperado para algumas pessoas, mas, de novo, nós trabalhamos com criação — além de utilizar softwares como Adobe Photoshop, Illustrator e Audition — então optamos por uma tela maior. Se você quer algo ainda mais fácil de ser transportado, o LG gram possui também versões 16″, 15.6″ e 14”.

Outra boa surpresa é a bateria. São 80Wh e, segundo a LG, cerca de 19h de duração. Como o nosso uso é intenso, acho que nunca consegui atingir as 19 horas, mas ela segura bem um dia de trabalho fora da tomada. Isso também é reflexo do processador Intel i7 de 11ª. Para quem não sabe, o processador é o coração do notebook e ele que gerencia a energia do aparelho, ou seja, não adianta ter uma grande bateria, se o processador for antigo. Fazendo uma analogia, é quase como o consumo de um carro velho. A quantidade de gasolina será a mesma, mas o desempenho pode mudar de um aparelho para outro.

Já que estou falando de processador, esse é o terceiro grande pilar do LG gram. O Black Edition vem com o Intel i7 e GPU Intel Iris Xe (uma das melhores placas de vídeo integrada do mercado). Somam-se a este conjunto o armazenamento SSD NVMe 512GB — tecnologia que otimiza a forma como o seu SSD acessa os arquivos — e memória RAM DDR4 de 4266MHz (no meu caso, optamos por utilizar 16GB). Em resumo, é uma configuração respeitável para quem busca potência e trabalha com softwares mais pesados.

Leia também: LG gram — Os novos modelos do notebook mais leve do mundo

Um ponto importante quando falamos de desempenho, o LG gram não é um notebook que superaquece. Como todo notebook, ele vai aquecer um pouco quando for mais exigido, mas está longe de fritar um ovo, como outros modelos. Pode parecer uma informação inútil, mas faz diferença quando você está com ele no colo ou longe da mesa. Além disso, o modelo possui resistência militar comprovada (MIL-STD 810G). São 7 testes do Departamento de Defesa dos EUA que atestam a durabilidade do aparelho. Isso não quer dizer que você pode ficar derrubando o LG gram no chão, ele ainda é um notebook!

Tela, portas e impressão digital

Uma funcionalidade presente no LG gram e que tenho utilizado bastante é o sensor de impressão digital. Além de dar mais segurança ao aparelho, ele também permite que você utilize algumas funcionalidades, como a autenticação de Google Pay (basta cadastrar o cartão de crédito e sempre que for preencher o pagamento, autenticar com a impressão digital). O teclado retroiluminado e com a presença das teclas de número também é um ponto positivo do aparelho.

Existe um detalhe que me deixou realmente surpreso no LG gram: A quantidade de portas de entradas e saídas. Quanto mais fino o aparelho, menor é o volume de portas e o motivo é simples, falta espaço para integrar tudo na placa-mãe. Só que o aparelho tem 2x USB 3.1, 2x Thunderbolt 4, entrada de fone, entrada RJ45 e leitor de cartões Micro-SD. É porta pra caramba!

As portas USB 3.1 você já está acostumado, mas o legal mesmo está nas portas Thunderbolt 4. Elas possuem capacidade para carregamento de 100W (dá para carregar o celular ali), transferência rápida e comportam duas telas 4K ou uma tela 8K. Sejamos realistas… quem usa tela 8K? Já a tela 4K é uma boa vantagem. Vale ressaltar que para atingir o [email protected], você precisa comprar um cabo que aguente isso tudo. Recentemente encontrei alguns modelos com bons preços no AliExpress, mas não é difícil de encontrar em outras lojas.

Por fim, a tela. O modelo possui uma tela com proporção 16:10 e isso acaba dando 11% mais espaço do que as telas tradicionais (veja abaixo). A resolução WQXGA (2560×1600) possui padrão DCI-P3 — espectro de cores RGB utilizado por Hollywood, ou seja, é um perfil de cores com uma ampla gama, que permite uma maior variedade de tons. Esse quesito talvez seja o único que precisa ser visto de perto, mas já adianto que é uma tela bem bonita (já havia comentado no review da OLED C1 a dificuldade de transmitir essa percepção de tela, seja por texto, vídeo ou foto. É algo tão vivido, que só percebemos o real valor no ao vivo).

Análise: LG Gram, o notebook leve e ideal para todos os públicos

LG gram Black Edition: Vale a pena?

Você deve ter percebido que praticamente não trouxe críticas sobre este notebook. A verdade é que ele quase não tem falhas. Talvez um dos grandes pontos é o preço, o modelo de 16″ custa R$ 8.999,00 e o modelo mais barato (com Intel i5) custa R$ 4.999,00.

A linha gram tem sido um grande acerto da LG nos últimos anos. Este não é o primeiro que usamos por aqui e a durabilidade tem sido bem satisfatória. Nos modelos anteriores tive problema com a bateria, que acabou ficando viciada muito rápido, mas não dá para dizer se este novo modelo teve isso corrigido sem usá-lo durante, pelo menos, um ano. No restante dos quesitos, é um notebook para te acompanhar em todos os momentos e durante um bom tempo.

Caso queira comprar um LG gram, sugiro que opte pelo modelo de 16″ com Intel i7. Apesar de ser um pouco mais caro, o conjunto “i7 + 16GB de RAM” é uma opção para durar alguns anos, principalmente com o Windows 11 já instalado.

Leia também

Podcast

Neste episódio especial do Com limão Drops: Especial BGS 2022, conversei com Bruno Shigemura, especialista de novas tecnologias da Intel brasil, sobre o mercado...

Apple

Durante a WWDC deste ano, a Apple anunciou diversas novidades em seus sistemas e produtos, incluindo um Macbook Air redesenhado e com a segunda...

Tecnologia

Como é bom viver no futuro. Pode soar um pouco saudosista, mas lembro da época em que “inteligência artificial” era coisa de cinema. Casas...

Apple

Escolher um iPhone 6S seminovo pode ser uma boa forma de economizar dinheiro e contribuir com o meio ambiente adotando um estilo de vida...

Copyright © 2020 Com limão. Todos os Direitos Reservados.